terça-feira, 2 de dezembro de 2008

DOMINAÇÃO

Aqui vai um pequeno manual para aquelas que desejam encarnar a dominatrix.

De todas as fantasias sexuais masculinas, com certeza a mais secreta e ao mesmo tempo a mais desejada, é a de ser dominado. Pesquisas feitas por um grupo de sexólogos e publicada no site mypleasure.com apontam que a grande maioria dos homens anseia por ser dominado na cama pelo menos uma vez na vida. Fácil de explicar, o homem, na maioria das relações, sempre tem o peso maior na relação sexual, manter a ereção e ainda conduzir o sexo de forma a agradar a nós. Então, se você for capaz de tirar as rédeas das mãos do seu querido, proporcionará a ela uma oportunidade de relaxar e curtir, sem se preocupar com nada. Assim, para subjugá-lo na medida certa, aqui vão algumas dicas:

A fantasia número um de qualquer homem que deseja ser dominado, é ser abordado por uma mulher, assim de assalto, para ser usado como ela bem quiser. Mas também não adianta você mocinha abordá-lo na garagem de casa, encapuzada. Você causará medo e pânico, e essas sensações de fato não combinam com tesão.

Então, primeiro prepare o seu caminho. Insinue suas intenções pelo telefone, quando ele estiver no trabalho. Não diga quando nem onde. Diga algo do tipo “imagina se eu pudesse fazer o que eu quisesse com você” e etc... Vá deixando os hormônios do moço em ebulição, só de pensar nas possibilidades. Assim, ele ficará mais receptivo.

Agora que você está livre para agir sem que o seu querido saia correndo de susto. Passe à próxima fase do plano. Visite um sexshop. Escolha uma lingerie bem sexy, com direito a corselet, cinta liga e meias sete oitavos. Se quiser ousar um pouco mais, leve também um chicotinho (pequeno e delicado, ninguém quer bater pra valer aqui), e um par de algemas (as de pelúcia são uma ótimas opção). Esteja preparada na hora que ele chegar em casa. Pule em cima dele. Agarre-o. Beije-o, abrace-o, comece a tirar a roupa dele. Não deixe que ele tenha tempo para perguntar o que está acontecendo. Inicia com uma gostosa sessão de sexo oral. Mas tenha uma postura diferente, não deixe que ele a controle.

Tire a roupa dele. Mas fique você vestida. Essa sensação de poder ser abandonado nu e morrendo de tesão a qualquer momento, vai deixá-lo mais submisso. Com firmeza, charme e elegância, ordene que seu homem vá até a cama. Vá instruindo ele, de forma sexy, mas ao mesmo tempo dura, sobre como ele deve agir. Exemplo: “Beije meus pés. Pare. Lamba minhas coxas.” E por ai vai. Isso vai mostrar a ele que você está no comando, e ao mesmo tempo vai tirar dele o peso de tentar adivinhar o jeito certo de excitá-la. Nessa fase você pode usar o chicotinho, DE LEVE, para puni-lo quando ele não obedecer o comando de “pare”, afinal ele estará louco de tesão.

Agora que ele já aprendeu quem manda. Ouse um pouco mais. Use suas algemas, ou uma fita ou lenço, e amarre as mãos do mocinho. Beije-o, masturbe-o, brinque com ele.

Você pode começar cavalgando seu querido, faça no ritmo que mais te agradar, sem se preocupar com ele. E se ele tentar retomar o controle. Não tenha medo de usar o céu chicotinho! Com o passar do tempo, você ficara cansadinha, e pode recompensar o seu servo com alguns momentos de controle. Acredite, esses momentos de liberdade dele, serão inesquecíveis para você.

Importante! Durante todo o decorrer do ato, nunca se esqueça de manter contato visual com ele. Se notar que ele parece entediado ou desconfortável, pegue bem mais leve. Pois você acabará criando um clima ruim se pressiona-lo demais.

Coisas para se evitar: xingamentos, mordidas ou unhadas fortes demais (dor de verdade corta o tesão para a maioria das pessoas), criticas e cara feia caso algo não de certo, também não são bem vindas. Se solte, domine o seu amor e realize uma fantasia deliciosa.

E não duvide: seu querido jamais esquecerá essa transa.

Baladas Liberais e Casas de Swing – Um guia para praticantes e iniciantes

Aqui vai um guia para aqueles que já foram e também para aqueles que tem vontade de ir.

Está ganhando cada vez mais força, em São Paulo, um novo tipo de balada. São as antigas casas de swing, que ganharam um ar de modernidade e juventude, e agora se denominam “Baladas Liberais”.

Pra quem nunca foi, o negocio funciona mais ou menos assim:

O valor da entrada é por casal, cerca de 80 reais em média, pode-se entrar mulher sozinha, por um valor bem menor, e homem desacompanhado por um valor bem mais alto, cerca de 200 reais.

Lá dentro o clima é de balada, mas a mulherada aproveita para usar sainhas curtas em produções mais sexys que as baladas comuns. O ambiente é formado por mesinhas com sofás, geralmente dispostas em torno de uma pista de dança, que sempre acaba pegando fogo aimada por gogo dancers, e shows de strip tease, ao som dos hits do momento.

Até ai, nada muito diferente de uma balada comum. Mas se você olhar com mais atenção, vai encontrar uma passagem com uma plaquinha “acesso à área reservada”.

Nessa parte da balada, geralmente só é permitida a entrada de casais. Lá dentro você vai encontrar cabines com portas, onde você pode se trancar com o seu homem. Muitas delas tem vidro, para que os outros possam espiar vocês, ou buracos para que as pessoas possar “tocar” vocês de fora da cabine.

Também existem salas coletivas, com sofás, onde o clima esquenta bem, e a suruba rola solta.

O ponto alto da área reservada é o labirinto. Como o próprio nome diz, é um labirinto escuro, onde a pegação é geral.

Da primeira vez que tive vontade de ir a uma dessas casa, senti um pouco de receio. Meu namorado, assim com eu, é bastante liberal, e nunca se importou em experimentar novidades. Mas como nunca havíamos praticado swing, tive medo de chegar a um lugar onde nos sentiríamos desconfortáveis, e não aproveitaríamos a noite.

Me surpreendi de forma muito boa. Todos são muito educados. Nada é obrigatório, mas você pode fazer o que quiser. Acabou que não fizemos swing, mas olhamos vários casais se peganado, se comendo e chupando, ficamos extremamente excitados, e nos trancamos em uma das salinhas sem vidro, e sem buracos para mãos. A noite foi ótima, e viramos freqüentadores do local.

Pensei que ao circular pela balada, com a minha micro saia, eu fosse ser assediada por homens. Para minha surpresa, não fui. Recebi várias passadas de mãos no labirinto, mas novamente para a minha surpresa, de MULHERES. E todas bonitas....

Enfim, eu recomendo a experiência, para casais que estão procurando diversificar e apimentar a vida sexual.

Agora, para aqueles que desejam experimentar, aqui vai uma avaliação PESSOAL, a respeito das casas que já visitei:

Todas as casas a baixo estão na zona sul de São Paulo, no bairro de Moema. Colocarei o link da casa, para que todos possam acessar. Os sites contem fotos da casa, programação semanal, preços e política do local. Classifiquei somente as melhores, na minha opinião.

Enigma Club (www.enigmaclub.com.br)

Tem programação variada, idéias criativas para estar sempre inovando a casa. Os shows são bons, a música que rola é animada e a casa está sempre lotada. Fui muito bem atendida todas as vezes.É uma das minhas preferidas.

Público: Casais Jovens e moderninhos e curiosos, poucos “casais” (com garota de programa), e poucos swingers de verdade.

Pontos altos: A casa está sempre lotada. O labirinto pega fogo. O shows são realmente bons. Poucos homens solteiros. A casa é discreta.

Pontos Baixos: A lotação chega a atrapalhar um pouco. Muitos curiosos.

Nefertitti (www.nefertitti.com.br)

O Neffertitti é uma das mais tradicionais casas do gênero, mas após mudar de endereço, assumiu com mais força o slogan de balada liberal, e não casa de swing. É muito freqüentada, tem shows legais. Tudo é novo, muito limpo e a decoração é moderna. Para mim, é a melhor casa.

Público: Casais, gente bonita, exibicionistas, e curiosos.

Pontos altos: Publico legal, garantia de balada boa, ambiente bonito.

Pontos Baixos: A balada é famosa, muita gente vai. A chance de encontrar conhecidos é realmente grande.

Vogue Club (www.vogueclub.com.br )

É uma casa nova, bastante grande, tudo foi bem projetado e bem decorado.

Público: Casais e “casais”

Pontos altos: Boas instalações.

Pontos Baixos: A balada é meio vazia....

CasaBlanca (www.swingcasablanca.com.br)

O CasaBlanca fica no local onde era o antigo Nefertitti. A casa é bem tradicional, num estilo mais clássico. Não está tão próximo do conceito de balda liberal.

Público: Casais mais velhos e swingers

Pontos altos: Se o seu interesse é praticar swing, aqui é onde você poderá interagir com mais casais.

Pontos Baixos: A casa é um pouco antiga, e o ambiente não é tão animado.

Outras opções são o Inner Club e o Marrakesh, mas na minha opinião, não são muito indicáveis...

Dica do Dia - Como Fazer um Strip Tease

Todas nós mulheres sonhamos em nos sentirmos desejadas e sensuais, mas para isso, além da nossa sensualidade natural, é preciso caprichar um pouco para apimentar mais as coisas.
Fazer um StripTease é uma ótima opção para ganhar confiança, se sentir sexy, agradar seu homem e ganhar uam bela noite de prazer.
Então, aqui vão algumas dicas para realizar a sua performance sem traumas. Primeiro ponto e mais importante: em tudo, inclusive na arte da sedução, a prática sempre leva à perfeição. Então, antes de se apresentar para o seu gato, tire a tarde para ensaiar um pouco.
Preparativos:
Além de ensaiar, é bom você vestir uma roupa sensual, de preferência nova. Não precisa ser minuscula. Você precisa primeiramente se sentir sexy nela. E também não escolha roupas muito dificeis de tirar ou você pode se complicar na hora do strip.
Minha sugestão é uma bela lingerie, meia sete oitavos (daquelas com silicone para nao ficar descendo), uma saia, camisa e salto.
Como aqui ninguém é profissional, nem possui o seu pole dancing em casa, inicie sem nenhum tipo de acessório, depois você vai pegando prática e evolui para cadeiras, chaéus e outros acessório sexys.
A música escolhida também é importante, escolha algo sexy, mas não muito agitado. Erotica da Madonna, Sweet Dreams do Marylyn Manson, Fever de Elvis Presley são boas pedidas. Jazz, Blues e Soul também são bem vindas.
Performance:
A receita para não errar é fazer tudo com espontaneidade e sensualidade. Não fique presa. Inicie colocando seu homem sentado em uma cadeira, se quiser o amarre gentilmente para dar um toque especial. Durante toda a dança você deve manter contato visual com ele, e manter a feição de sensualidade no rosto.
Mexa os quadris de um lado para o outro, sensualmente. Não tente fazer movimentos rápidos nem rebolar louycamente de forma vulgar. Seja sexy e superior. Passe as mãos pelo seu corpo e comece a deabotoar a camisa. Botaão por botão, sem perder contato visual e sem deixar de mexer os quadris.
Explore seu corpo, esfregue suas mão por seus seios barriga, pescoço, faça tudo que o seu homem a esta altura estará morrendo de vontade de fazer. Vire de costas, e deixa a camisa escorregar suavemente pelas suas costas. Lembre-se de não abotoar as mangas da camisa, pois elas são dificeis de tirar. Pegue a sua camisa, deixe seu homem sentir seu perfume nela, e então jogue longe.
Se concentre agora da cintura para baixo, mexa seus quadris, coloque força e veracidade nos movimentos. Escorregue suas mãos por debaixo da saia.. sorria. Use seus braços, você pode se postar de costas e tocar seus cabelos ombros e cintura.
Tire a saia com delicadeza, valorize seu bumbum. Ele vai estar vidrado nesta região a esse ponto. Chegue mais pertinho, sente no colo dele, provoque-o. Levante-se coloque-se na frente dele, de costas, e vá deslizando as mãos pelas suas proprias coxas, passando pelos joelhos e chegando até as panturrilhas (sem dobrar os joelhos). Rebole lentamente, deixe que ele se delicie com a visão.
Volte para a posição normal e se concentre agora em seu soutien. Lembre-se, você tira a roupa até o ponto que se sentir confortável, seu homem com certeza não irá se incomodar em tirar o resto. De frente para ele, acaricie seus seios, sinta-os, explore seus prazer. Deixe-o com ciumes das suas proprias mãos. Não se esqueça de continuar mexendo os quadris.
Vire-se de costas, deixe uma alcinha escorregar, olhe para ele por trás dos seus ombros. Faça cara de timida. Deixe a outra alcinha escorregar. OLhe para ele novamente, agora com cara de safada. Ainda de costas, solte o fecho do soutien, mas não tire ainda.
Segurando o bojo, vire-se de frente para ele e sorria. Pergunte a ele se ele deseja que você deixe a peça cair. Sente de frente no colo dele e deixe cair. Nesse ponto você pode também abrir as roupas dele, deixa-lo mais confortavel, acaricia-lo. E então, de pé novamente, volte-se para o gran finale.
Apalpe seu bum, escorregue a mão por dentro de sua calcinha, se masturbe delicadamente para ele. Vire-se de costas, e tire a calcinha bem devagar. Afinal sente-se no colo dele, de costas, e finalmente deixe que ele a toque. Se entregue, e aproveite a excitação do seu homem.

COMO DAR UM ORGASMO AO SEU NAMORADO

Bom, esse é um assunto complicado. Muitas mulheres pensam que estão fazendo direito, até mesmo porque muitos homens não são exigentes, ou não explicam para a sua parceira do que exatamente gostam mais. Balanceando um pouco de tudo, acho que com esse manual é possível agradar qualquer um.

Em primeiro momento, para deixar o seu homem a vontade, não podemos esquecer que eles também precisam de estimulos para ficarem excitados, apesar de serem mais rápidos do que nós, mulheres. Então, comece de forma delicada, ainda com roupa, esfregando levente sua cintura na dele. Beije a boca, o pescoço, e mostre que a partir dali, você é quem está nop controle.

Tire a camiseta, e beije o peitoral, descendo pelo "caminho da felicidade" até chegar ao botão da calça. Não tire ainda, vá com calma, deixe ele mais e mais excitado, esfregue seu rosto e boca no pênis dele, por cima da calça.

Qundo sentir que ele já possui uma boa ereção, tire (com cuidado para não machucálo com o zíper) a calça e a cueca. Comece segurando a base do pênis com a mão que você usa para escrever. Olhe nos olhos do seu homem, capriche na cara de safada e comece a beijar levemente o pênis dele, da base até a cabeça. Umideça os lábios, salive a boca, quanto mais saliva melhor.

Percorra com a lingua todo o pênis dele, sem perder contato visual com o seu amado. O mais importante, além da técnica, é mostrar pra ele que você o deseja, que está morrendo de vontade de chupa-lo. Qualquer homem fica enlouquecido se você disser que "adora o pau dele" ou qualquer coisa do tipo. Aproveite o começo do sexo oral para elogia-lo, pois mais para frente, se quer que ele goze, não deve interromper o ato.

Uma das regiões mais sensiveis do pênis está logo abaixo da glande (cabeça) e é conhecido como freio, aquela prega que segue o prepúcio. Não poupe carinhos alé, lamba, beije e chupe.

Cuidado com os dentes, eles podem machucar e quebrar o clime, então, mantenha o ritmo devagar enquanto não estiver confortavel, pois você pode machucá-lo. Tente relaxar os lábios e o pescoço, faça movimentos leves e contínuos.

Comece a chupar fazendo o movimento de vai e vem, e se quiser, ajude com uma das mão, fazendo de sua boca o prolongamento do movimento de sua mão. Mantenha o ritmo, procurando decifrar as reaçãoes no corpo dele. Com a mão livre você pode massagear o abdomem dele, os seus seios, ou o saco dele, mas com muita delicadeza, pois a regiaão é extremamente delicada.

Para descansar a boca e o pescoço, masturbe-o com uma das mãos enquanto delicadamente lamba o saco dele. Mantenha contato visual. Nessa hora seu homem vai enlouquecer.

Chupe a cabeça do penis enquanto masturba a base com uma das mãos. Poucos homens resistem a isso por muito tempo.

Se quiser provoca-lo, ou estender o ato, você pode bater de leve com penis dele em sua bochecha (a cara de safada é fundamental nessa hora).

Não se preocupe se você não consegue engolir o pênis inteiro. Isso não é o mais importante, tente aos poucos, vá se acostumando com a sensação.

Finalmente, quando o seu homem gozar, aprecie o gozo dele. Não é nojento, portanto não faça cara de nojo nem corra para o banheiro para cuspi-lo. Isso é péssimo. Se você não quiser engolir, cuspa em um copo do lado, mas não faça cara de nojo, afinal você acaba de fazer o seu homem ter um orgasmo.

PRIMEIRO POST

Para iniciar esse blog suscito um assunto que ainda chamamos de tabu, a virgindade feminina. Devo assumir que a vontade que já crescia em mim de compartilhar minhas experiencias em um blog, extravasou ontem, enquanto assistia a um programa que tratava sobre o tema da virgindade. Durante o debate proposto, um dos participantes disse que preferia se casar com uma menina qua ainda não tivesse sido "usada".

Caros leitores, sem querer aqui defender o feminismo... Mas vamos, USADA? Uma mulher não é um carro que tem seu valor cauculado a partir do ser estado: Nova, Semi-nova ou Usada. No mercado de valores dos sentimentos, penso que o corpo é auqle que menos conta, afinal, nem aquela mulher que já se entregou a vários homens pode ser privada de encontrar um marido que a ame e viver seu sonho de cinderela.

Perdi minha virgindade aos 14 anos, com meu primeiro namorado, após seis meses de namoro. Foi um pouco estranho, não doeu, mas também não foi bom (ainda mais comparando com experiências atuais), fiquei mais 4 anos com ele, e não me senti usada em nenhum momento.

Tive outros namorados, e atualmente estou em um relacionamento de 2 anos, que brotou de um traição... eramos amantes... E obviamente nenhum dos dois era virgem, e isso, confesso, só me trouxe benefícios....

Afinal, o que passa na cabeça dos homens, e aqui faço uma ressalva, porque tenho absoluta certeza de que nem todos pensam assim; que desejam tanto uma companheira virgem? Será um nojinho infundado do companheiro anterior... ou um preconceito antiquado a despeito da moral e dos bons costumes, ou então quem sabe, medo de não ser tão bom quanto o ultimo parceiro?

Sei que o número de adolescentes gravidas, com aids e hpv e etc cresce a cada dia, e não faço apologia ao sexo precoce. Acredito que deve ser feito com amor, e somente quanto existir uma vontade de verdade, e não somente aquele tesão repentino.

Acredito também que nós seres humanos, somos poligamicos, não no sentido de que não podemos ser fiéis, pois acredito e sou fiel, mas no sentido de que somos capazes de amar varias vezes durante nossas vidas.

Assim, meninas que tem duvida sobre quando perder a virgindade, não deixem de fazer amor só porque acreditam que não vão casar com o seu namorado. Amor e sexo andam sempre juntos numa relação saudável, mas casamento e eternidade não são necessariamente ingredientes essenciais para uma boa primeira vez.....

O importante é encontrar aquela pessoa que naquele momento faz você se sentir amada.

Sem tirar os pés do chão, usando camisinha e prestando atenção na realidade, a 1ª vez não é nenhum bicho de sete cabeças; e exceto para homens antiquados que não nos merecem, não irá manchar a sua vida nem o seu passado....